O que uma abordagem de cibersegurança realmente significa para empresas que usam plataformas FinTech?

Seguinte

Tecnologia Financeira, ou FinTech, é um setor que está se tornando cada vez mais importante para as empresas em todo o mundo à medida que as tecnologias se tornam cada vez mais difundidas e acessíveis. Há toda uma gama de diferentes tipos de tecnologia contida na FinTech, de bancos digitais e plataformas de pagamento a InsurTech e RegTech a blockchain e criptomoedas, mas o ponto principal é que a FinTech visa ajudar as empresas a gerenciar melhor suas operações financeiras por meio do uso de tecnologia .

De acordo com uma pesquisa da ESET, que analisou as atitudes de 1.200 gerentes seniores em todo o mundo, mais de dois terços (68%) dos líderes empresariais seniores esperam que o investimento de sua empresa na FinTech aumente até certo ponto em 2021-2022. No entanto, como é o caso de qualquer nova tecnologia, essa adoção crescente da FinTech cria novos riscos para os negócios que eles podem não ter que enfrentar anteriormente.

Ataques cibernéticos e violações de dados estão se tornando mais frequentes e mais sofisticados a cada ano que passa. Isso representa uma ameaça para todos os setores, mas as empresas de serviços financeiros e aqueles que usam FinTech são alvos particularmente atraentes para os cibercriminosos, pois eles lidam com transações monetárias, bem como lidam com dados pessoais e financeiros confidenciais.

Mover serviços financeiros online significa que a quantidade de dinheiro em jogo em um ataque cibernético em potencial aumenta, tornando a violação ainda mais cara do que era anteriormente. Com isso em mente, é evidente que as empresas devem adotar uma abordagem de segurança cibernética em primeiro lugar ao adotar novas soluções FinTech. No entanto, o que isso realmente significa em termos práticos?

A primeira etapa é garantir que sua empresa esteja protegida por uma solução abrangente de segurança cibernética. É muito bom investir na FinTech, mas se esse investimento vem ao custo de negligenciar a segurança, isso abre as empresas para custos significativos no futuro, no caso de um ataque cibernético.

Os dados da nuvem devem ser protegidos por segurança e criptografia robustas, e os sistemas de e-mail protegidos para reduzir o risco de malware e ataques de phishing. A segurança do endpoint também é vital para evitar ataques direcionados e sem arquivo. Para saber mais sobre como a ESET pode ajudar a proteger sua empresa de cibercriminosos, verifique nossas soluções para empresas aqui.

Embora investir em segurança abrangente seja crucial, esta é apenas a primeira etapa na implementação de uma abordagem de segurança cibernética em primeiro lugar; é vital garantir que, em todos os níveis da empresa, as pessoas tenham essa mentalidade. A segurança cibernética não pode ser uma iniciativa de cima para baixo, pois qualquer funcionário que não se comportar de maneira responsável representa um risco para a empresa.

Quer saber como equilibrar seu investimento em segurança em relação aos riscos? Leia mais sobre como posicionar seu investimento em segurança cibernética para uma força de trabalho remota.

Todos os envolvidos devem investir na abordagem, o que significa que uma atitude de segurança cibernética em primeiro lugar deve ser construída na cultura da empresa. O treinamento constante é uma grande parte disso, pois sem uma compreensão da importância da higiene cibernética, as consequências de ignorar esses protocolos e as maneiras pelas quais o risco pode ser reduzido, é improvável que a abordagem persista. A educação sobre ataques de phishing, segurança de senha, gerenciamento de acesso e a importância de atualizar os sistemas é crítica. Obtenha o guia do trabalhador remoto aqui.

Para obter mais informações sobre como proteger seu negócio, visite nosso site.