Dia internacional do Orgulho LGTBQ+: juntos por um ambiente de trabalho mais diverso e inclusivo

Seguinte

A celebração do Dia Internacional do Orgulho LGBTQ + ocorre em junho e, na ESET, queremos aproveitar esta data para refletir sobre a inclusão e a diversidade no local de trabalho. No Comitê de Inclusão e Diversidade, nosso foco principal é dar a todos os colaboradores a oportunidade de serem autênticos, garantindo um ambiente inclusivo onde possam prosperar, independentemente de sua orientação sexual, identidade de gênero ou origem.

Esse compromisso começa por promover uma melhor compreensão dos desafios daqueles que sofrem discriminação. Temos treinamentos, webinars, workshops e campanhas de conscientização, que são muito importantes para ajudar a combater estereótipos e preconceitos inconscientes.

Também significa garantir que temos as ferramentas certas para ajudar a combater qualquer tipo de discriminação: processos de recrutamento de RH que incluem gestão de liderança e inclusão, código de ética nos negócios, benefícios com perspectiva de gênero etc.

Na ESET, elevamos nossa voz ao sermos inclusivos e podermos contar com os melhores talentos, não importa de onde você é ou quem você ama, levamos em conta apenas quem você é, assim temos a oportunidade de reafirmar nosso compromisso de respeitar a dignidade humana e defender os direitos humanos. Devemos agir por um futuro positivo e inclusivo para todas as pessoas, a fim de garantir que ninguém seja deixado para trás.

Por que é comemorado em junho?

A celebração do Dia Internacional do Orgulho LGBTQ +, que ocorre no mês de junho, consiste em uma série de eventos que a comunidade LGBTQ + celebra anualmente em público para instalar a igualdade e a dignidade de seu coletivo, no dia 28de junho de 1969, o dia em houveram as rebeliões de Stonewall (Nova York, Estados Unidos), que marcaram o início do movimento de libertação homossexual.

Naquele dia, houve uma operação policial no pub Stonewall Inn, em um bairro de Nova York. Em resposta, surgiram espontaneamente várias revoltas e manifestações violentas que procuravam protestar contra um sistema que perseguia homossexuais.

Essas rebeliões, juntamente com outros eventos ocorridos posteriormente, são considerados os primeiros sinais de luta pela comunidade homossexual nos Estados Unidos e no mundo, e são considerados precedentes das marchas do orgulho.

Ainda existem muitos países no mundo em que a diversidade sexual é perseguida e criminalizada por leis e autoridades. E em muitos países onde já foi aceita no nível estadual, a sociedade ainda está longe de aceitar uma situação que deveria ter sido normalizada há muito tempo.

A noção básica do orgulho LGBT é que nenhuma pessoa deve ter vergonha do que é, independentemente de seu sexo biológico, orientação sexual, identidade sexual ou papel de gênero. Surge como uma resposta política a diferentes mecanismos que o sistema tradicionalista usa contra aqueles que "se desviam" da heteronormatividade: vergonha, exclusão e agressão física que podem levar à morte dessas pessoas.

A ESET deseja um Feliz Mês do Orgulho!