Malware

MalwareJuly 23, 2015

Porn clicker continua a infetar apps no Google Play

A ESET, empresa especializada em soluções de proteção e segurança, detetou que o Trojan porn clicker disfarçado da popular aplicação Dubsmash sobre o qual informou recentemente foi descoberto em outras 51 aplicações no Google Play, cada uma com mais de 100,000 instalações com o clicker.

MalwareJuly 7, 2015

Malware criado por alegado grupo de espionagem francês visto à lupa pela ESET

Malware de aparente origem francesa foi usado pela primeira vez em 2013 em ataques concertados contra o Irão

MalwareJune 3, 2015

Trojan disfarçado de app regressa ao Google Play

MalwareJune 2, 2015

Quase 5% dos computadores portugueses está infetado

A ameaça mais comum em Portugal é o malware para Windows Win32/Adware.MultiPlug que recolhe informação sobre os hábitos de navegação dos utilizadores e redireciona os browsers para websites específicos.

MalwareApril 30, 2015

Linux/Mumblehard: O malware que envia spam através dos seus servidores

Os nossos investigadores descobriram uma nova família de malware para Linux que se manteve “invisível” durante mais de 5 anos. Existem dois componentes na família de malware Mumblehard: uma backdoor e um daemon spam. Ambos foram desenvolvidos em Perl e apresentam o mesmo packer personalizado escrito em linguagem assembly. O uso de linguagem assembly para produzir binários ELF, de modo a ofuscar o código fonte Perl, mostra um nível de sofisticação superior às outras ameaças.

MalwareJanuary 26, 2015

CTB-Locker: Há um novo malware a exigir o pagamento de um resgate

O ransomware, como o TorrentLocker, que mereceu destaque no blog da ESET, tem vindo a surgir com mais frequência e ainda em mais zonas do globo. Recentemente, começámos a receber novos alertas acerca de campanhas de malware que se estão a espalhar em diversos países, nomeadamente na América Latina e Europa de Leste. Um email falso que supostamente contém um Fax, não é mais do que uma campanha que tenta espalhar código malicioso que tem como principal objectivo encriptar os ficheiros das vítimas de modo a exigir um resgate em bitcoins.